quarta-feira, setembro 19, 2012

Triste!

 
 
 
Hoje estou triste. Estou triste há dias.
Estou triste desde que percebi que alguns sonhos,
alguns planos, simplesmente escorregaram pelas minhas mãos
como se fossem água.
É doloroso ver as coisas que construímos a se desmoronar como uma simples tempestade.
Que hipocrisia a minha.
Uma tempestade nunca é simples, sempre deixa estragos, ás vezes irrecuperáveis.
As relações também são assim.
Uma vez perdido o encanto, a magia, dificilmente se recupera.
É como a confiança: quando se perde, nunca mais ela volta a ser a mesma.
Nós sempre temos a ilusão de que tudo pode ser como era antes.
Oh, doce ilusão!
As coisas não funcionam assim, nem as pessoas.
O tempo  passa e eu vejo que em vez de alicerces fortes,
construí uma cabana,
que pode desaparecer no primeiro vendaval.
As coisas que sonhei, jamais se vão realizar.
As pessoas que escolhi pra fazer parte da minha vida,
para dividir, para somar, para multiplicar, estão-se a ir embora.
Assim, como quem vai na esquina comprar algo e nunca mais volta.
Sei que nada volta do passado. Só memorias!
Essa sensação de perda, causa um vazio em mim
e uma angústia por vezes ainda ainda maior.
Acho que não sou uma boa perdedora, sofro muito mais
quando não consigo as coisas que eu sonhara,
que eu desejara e que eu lutara tanto para conseguir.
Dói-me demais.
Dói-me demais abrir mão de ser feliz.
Mesmo depois com novos sonhos,novos projetos,novas pessoas...
De tentar e tentar... realmente,
tentar não custa nada, tentar recomeçar...
Mas o sofrimento é mais doloroso de novamente não o conseguir!
Ás vezes, vale a pena, outras vezes é em vão.
Como eu acho que é agora.
Ser sempre possitiva e ser sempre eu a ter a vontade...
Serão tentativas frustradas de deixar perfeito este vaso que se partiu em pedacinhos.
Posso até ter a paciência de colar pedacinho a pedacinho,
mas lá no fundo,sei que jamais voltará a ser a mesma coisa.
Pois a magia da perfeição, nunca será recuperada...
Queria só sentir-me protegida e segura...
Sinto um nó na garganta,
que insiste em permanecer aqui,
angustiando-me cada vez mais.
Serei só eu a preocupar-me?
Serei só eu a lutar?
Mas eu vou parar pois a minha mente... está cheia de pensamento de diversos tipos,
que já não consigo entendê-la agora !!!
E o meu coração está triste e acelerado, parece um vulcão a ponto de uma grande erupção !!!

Anja

1 comentário:

Luisa disse...

Anginha a vida é sp uma estrada imprevisível... uma bela recta pode a seguir ter um curva tortuosa... o manter a marcha a direito não depende só de ti,,,

Ouve o teu coração e não abafes a voz à razão

Eu tou sp aqui

Beijinhos
Luisa